A prefeitura de Salvador reconheceu a imunidade tributária do Terreiro da Casa Branca, que corria o risco de ser leiloado se não pagasse o Imposto Territorial Urbano (IPTU) de 800 mil reais (cerca de 445 mil dólares).

A ONG Koinonia, o Espaço Cultural Vovó Conceição e o Grupo Hermes de Cultura e Promoção Social iniciaram campanha, em junho, incentivando pessoas a escreverem cartas, pressionando a prefeitura para que suspendesse os processos e garantisse a imunidade tributária do terreiro. Em Salvador, todos os templos religiosos estão isentos do IPTU.

O Terreiro da Casa Branca do Engenho Velho, Ilê Axé Iyá Nassô Oká, é uma das casas de culto mais antigas no país da religião dos Orixás e foi o primeiro templo afro-religioso a ser tombado como patrimônio histórico do Brasil.

Fonte: ALC