O presidente da Rússia Vladimir Putin (foto), que lidera o partido ”Rússia Unida” nas eleições legislativas de 2 de dezembro, convocou os cristãos ortodoxos a participaram em massa, para garantir a “estabilidade” do país.

“Tenho certeza de que os cristãos ortodoxos darão prova de sua cidadania”, declarou o chefe de Estado para 120 dignitários da igreja ortodoxa russa durante encontro no Kremlin.

“A estabilidade do país e a continuação das mudanças positivas em nossas vidas dependem diretamente dos resultados das eleições legislativas”, acrescentou.

O índice de participação nas eleições é um fator de grande importância, já que o ”Rússia Unida” tem afirmado que esse pleito será uma prova de popularidade para Putin. O Partido pretende encontrar uma maneira de Putin continuar no poder, já que o presidente não pode se candidatar às eleições de março de 2008, pois a Constituição russa proíbe três mandatos consecutivos.

Entretanto, ao se apresentar como líder do ”Rússia Unida”, Putin pode se tornar líder da maioria parlamentar, já que todas as pesquisas indicam que o partido deve ser o grande vencedor.

A igreja ortodoxa tem apoiado regularmente Putin, desde que ele chegou ao poder em 2000, e o presidente tem aparecido na televisão, em inúmeras ocasiões, rezando em locais santos da Rússia ou em simples igrejas.

“A igreja ortodoxa possui um importante papel no desenvolvimento do Estado, da cultura e da moral; apreciamos muito sua tentativa de reviver os ideais e valores que têm sido referência espiritual durante séculos”, afirma Putin.

Fonte: AFP