A presidente do Chile, Michelle Bachelet, cumpriu sua promessa de campanha e pediu esta semana para que o Congresso Nacional prepare projeto de lei que permita a união entre pessoas do mesmo sexo no país.

Mesmo admitindo que o casamento gay é contrário às suas crenças pessoais e religiosas, Bachelet garantiu em campanha colocar a questão em debate, uma vez que esta era uma demanda de parte de seu eleitorado.

No país, casais formados por homossexuais têm alguns direitos garantidos, como a inclusão em plano de saúde.

Em janeiro, a posição de Bachelet foi contestada pela Igreja Católica e por membros conservadores do Congresso. A homossexualidade deixou de ser crime no país em 1998 e a lei que proibia gays doarem sangue foi removida em 2003.

Fonte: G (site direcionado ao público gay)