Para receber proteção de pastores ligados à Igreja Assembléia de Deus dos Últimos Dias, traficantes estariam dando dinheiro à congregação, afirmou a titular da 96ª DP (Miguel Pereira), delegada Roberta Carvalho.

Segundo a delegada o esquema foi revelado pelo traficante João Paulo Garcia dos Santos, o JP. O bandido foi preso na sexta-feira, em Paty dos Alferes, junto com Ronaldo Pinheiro Ribeiro, o Roy, que é pastor da igreja, e o também traficante Diogo de Moura Resende, o Gordo.

Em depoimento informal à polícia, JP – chefe do tráfico da Favela Vila dos Pinheiros, Maré, e do Complexo do Caju – disse, segundo a delegada, que entregava semanalmente R$ 6 mil a Roy em troca de proteção. Gordo foi pego com R$ 4 mil e a polícia suspeita que o dinheiro seria usado para pagar pelo ‘serviço’ da igreja.

A quadrilha de Antônio José de Souza Ferreira, o Tota, chefe do tráfico do Complexo do Alemão, também participaria do esquema. Os policiais da 96ª DP suspeitam que Roy ofereceria proteção aos traficantes Alexander de Jesus Carlos, o Choque, e Ronaldo Ferreira de Souza, o Jiló, irmão de Tota. Ambos teriam sido levados para fazenda em Paty dos Alferes, que ainda não foi achada.

Fonte: O Dia