O primaz da Igreja na Inglaterra e Gales, Cardeal Cormac Murphy O’Connor, arcebispo de Westminster, questionou se a Turquia deveria ou não ser admitida na União Européia (UE) e se esse ingresso trará benefíciios para uma boa integração.

Em declarações à BBC, de Londres, o Cardeal O’Connor questionou a posição do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, que apóia a entrada da Turquia na UE, por considerar que sua exclusão seria prejudicial.

“Pode existir outra visão (além dessa de Blair) _ disse o cardeal _ uma visão segundo a qual a mescla de culturas seja uma idéia não muito boa.”

“Creio que a Europa deveria se perguntar se a admissão da Turquia é algo que beneficia um diálogo adequado e também, se a integração de um país predominantemente islâmico como a Turquia, num continente fundamentalmente cristão como a Europa, poderia trazer benefícios” _ acrescentou o Cardeal O’Connor.

O cardeal pediu aos muçulmanos moderados que vivem no Reino Unido, que ajudem a dissipar a ira provocada pelo recente discurso de Bento XVI, na Universidade de Regensburg, Alemanha, no qual o Pontífice fazia algumas referências ao Islã como religião irracional e violenta, ainda que o tenha feito, citando um imperador bizantino do século XIV, Manuel II Paleólogo.

Fonte: Radio Vaticano