O programa “Fala que eu te escuto” (Record), voltado para o público evangélico, exibiu na madrugada desta terça-feira (26) os trechos mais picantes do polêmico vídeo em que a modelo e apresentadora da MTV Daniella Cicarelli, 26, aparece com o namorado em uma praia na Espanha.

Na semana passada, Cicarelli entrou com processo contra os sites que divulgaram as imagens. O “Fala que eu te escuto” obteve o vídeo do blog de pornografia kellkitt.blogspot.com, endereço estampado nas imagens.
A justificativa da atração para mostrar as imagens era debater o trabalho dos paparazzi. O programa repetiu a seqüência do casal abraçado na água, em cenas picantes, diversas vezes.

O “Fala que eu te escuto” costuma disponibilizar os vídeos dos programas em seu site (www.arcauniversal.com.br/falaqueeuteescuto). A atração ainda não estava disponível.

O tema do programa era “Imagens expostas: de quem é a irresponsabilidade? Da mídia ou das pessoas?”. Uma enquete com os telespectadores apontou que a culpa da exposição é das pessoas, ou seja, dos famosos.
Além dos momentos indiscretos envolvendo Cicarelli, o programa mostrou outros casos semelhantes com celebridades que tiveram cenas de sua intimidade divulgados na mídia, como Paris Hilton e Pamela Anderson, estrela da série “Baywatch-SOS Malibu”.

A abordagem de temas de conteúdo erótico virou um filão do programa de auto-ajuda, ligado à Igreja Universal, que é exibido de segunda a sábado, a partir da 1h da manhã.

Neste ano, o programa já discutiu temas como a cirurgia que promete devolver a virgindade (de R$ 5 mil a R$ 7 mil), em que uma mulher testemunhava ter se submetido à operação como um presente ao namorado, além das freqüentes enquetes sobre prostituição, drogas e infidelidade.

O programa também abusa de imagens fortes e erotizadas –como as de mulheres de bumbum arrebitado, ilustrando uma discussão sobre o funk carioca (“Bailes funk podem induzir ao sexo desenfreado?”). A ex-prostituta Bruna Surfistinha também já motivou debates acalorados.

Fonte : da Folha Online