A grade religiosa da TV Câmara foi o motivo, hoje de manhã, de um debate entre os vereadores Padre Adelino (sem partido) e Paula Frassinete (PSB).

Tudo começou quando a parlamentar apresentou um requerimento para incluir na programação do canal legislativo temas relativos ao espiritismo e ao candomblé no religioso “Cinco minutos de paz”. Adelino não gostou e teceu várias críticas às vertentes religiosas lembradas por Paula.

“A grade da TV Câmara mudou e o presidente da Casa me disse que teríamos o programa Cinco minutos de paz com pastores e padres. Eu disse que os espíritas e os umbandistas também buscam a paz. Não admito que os legisladores burlem a lei. A Constituição Federal diz que todas as religiões são permitidas em nosso país”, disse Paula.

A reação do Padre Adelino veio em seguida, de maneira contundente: “Lamento que essa iniciativa parta da vereadora Paula Frassinete, que é católica.

O requerimento é inoportuno e vai criar espaço para as seitas, para os catimbozeiros e até para os adeptos da religião de Satanás. Em Mangabeira, já tem uma igreja ridícula chamada Cuspe de Cristo. Seria uma aberração aprovar um projeto dessa natureza”, declarou Padre Adelino.

Fonte: Paraiba.com.br