Sílvia Ferreira Barbosa, 44 anos, trabalha em um cartório próximo ao Mosteiro de São Bento, em São Paulo, mas não conseguiu chegar a tempo de ver a saudação do papa Bento XVI à multidão que lotou o local no início da noite desta quarta-feira.

Ela acredita que o Papa possa modificar o roteiro da viagem e fazer uma nova aparição para ela e outras milhares de pessoas que ainda aguardam em frente ao balcão.

Apesar de ser protestante, ela acredita que Bento XVI é um grande mensageiro e, se não conseguir vê-lo até sexta, quando o Papa deixa a capital paulista, pretende viajar para Aparecida, próxima escala da visita. “Ir para Aparecida é bem mais barato que ir para a Itália”, afirmou.

Sílvia pretende permanecer em frente ao mosteiro até as 22h, mesmo sob o frio de 10ºC. Ela acredita que, se o público gritar alto, o Papa aparece novamente.

Fonte: Terra