O mesmo casal de falsos fiéis que roubou a Paróquia Nossa Senhora das Dores, mais conhecida como Igreja dos Passarinhos, nesta semana, é suspeito de ter feito a limpa em outras três templos de Curitiba e região metropolitana.

A Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) investiga o caso e deverá divulgar, nos próximos dias, o retrato falado dos ladrões.

As igrejas tornaram-se um dos alvos preferidos dos bandidos por conta de dízimos e ofertas e pela facilidade de acesso, normalmente, desprovido de aparato de segurança.

Só neste ano, a Igreja dos Passarinhos, no Bigorrilho, foi assaltada duas vezes. Os marginais levaram até um passarinho da paróquia. A mais recente investida dos bandidos foi na tarde de quarta-feira, quando um casal bem vestido entrou na igreja pedindo informações sobre casamento. Depois de passarem um tempo fingindo que rezavam na gruta, os dois anunciaram o assalto.

Duas secretárias, o padre Gabriel Figura e uma noiva foram feitos reféns. Antes de ser trancado no banheiro com as outras vítimas, o padre foi obrigado a revirar as gavetas da sacristia.

O casal armado fugiu com jóias e pertences pessoais das vítimas, uma máquina fotográfica e R$ 3 mil dos dízimos. Testemunhas viram o motorista de uma caminhonete dando cobertura para a dupla.

Outras

Depois que o assalto foi divulgado na imprensa, o padre disse ter recebido ligações de três igrejas que foram assaltadas por um casal com o mesmo perfil. Segundo o pároco, a Paróquia Santa Bertila, no Bairro Alto, foi assaltada no início deste mês. Há cerca de 30 dias, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Tarumã, também foi alvo do casal, assim como a Nossa Senhora da Luz, em Pinhais.

O pároco disse já ter pensado em instalar uma porta com detector de metais, mas é contra colocar equipamento de segurança na frente da igreja. “Roubam até mercados equipados com câmeras”, comentou o padre, que trabalha na paróquia há 10 anos e nunca havia passado por ação semelhante.

Investigação

Segundo o delegado Paulo de Castro, da DFR, já há informações para o retrato falado da dupla no Instituto de Criminalística. O delegado afirmou também que uma equipe de investigação procura os assaltantes, que, conforme descrição das vítimas, não têm mais que 25 anos. A mulher é morena clara, tem 1,65 metro, cabelos pretos encaracolados e compridos. O rapaz é moreno claro, tem cabelo castanho, curto e crespo.

Fonte: Paraná Online