A rede de notícias International Christian Concern (ICC) foi informada de que, no dia 17 de janeiro, extremistas hindus atacaram uma reunião de oração em Udaipur, Rajastha, deixando 11 cristãos gravemente feridos.

Fontes reportam que, por volta das 23h, integrantes do grupo extremista Rashtriya Swayamsavak Sangh invadiram o culto da igreja Faith Calvary armados com porretes, ferros e paus, prontos para agredir o pastor e os membros da igreja.

O diretor e o fundador da igreja, T.M. Omkar, disse que os cristãos tiveram pernas e braços quebrados, e ferimentos na cabeça. As vítimas foram levadas para o hospital do governo, onde receberam tratamento. No entanto, os administradores do hospital se recusaram a entregar os documentos médicos.

“Percebemos que a administração foi pressionada por algum grupo que quer criar problemas para os cristãos. Vamos levar a questão ao tribunal”, disse Omkar.

Os cristãos registraram queixa no dia dos ataques, mas nenhum boletim de ocorrência foi preenchido.

A queixa foi novamente apresentada no dia 19 de janeiro, e dessa vez, o boletim de ocorrência foi registrado na delegacia de Gordhan Bilas. Um policial afirmou que seu distrito policial irá proteger os cristãos de futuros ataques.

A polícia prendeu seis extremistas hindus por perturbação da ordem pública, porte de armas, reunião ilegal e invasão de domicílio.

Os criminosos foram liberados sob fiança no mesmo dia.

Jonathan Racho, diretor do ICC para a África e Sudeste Asiático, disse: “Condenamos os ataques realizados pelos radicais hindus. Pedimos que os oficiais indianos tomem medidas preventivas contra os ataques às minorias cristãs”.

Fonte: Missão Portas Abertas