No último dia 18 de novembro, mais de 250 radicais mulçumanos atacaram as dependências da Igreja Cristã Pasudam, em Bandung, em Java do Oeste. Armados de barras de metal, o bando destruiu o equipamento de som da igreja, vidros, lâmpadas e cadeiras. Não houve vítimas.

Há dois anos a congregação com cerca de 300 membros vem se reunindo em outro lugar porque não tem mais permissão para usar o prédio da igreja, mas planejava voltar até o fim de novembro.

“Infelizmente, esses radicais frustraram os planos da congregação”, declarou o reverendo Simon Timorason, líder do Fórum de Comunicação Cristã da região de Java do Oeste.

Vandalismo

Os assaltantes, membros do movimento Aliança Anti-Apostasia (AGAP, sigla em inglês), chegaram às 7 da manhã e encontraram a igreja trancada. Eles arrombaram a porta da frente e invadiram, mas encontraram o local vazio.

A líder da igreja, a pastora Christine Yohanes, não estava no local. Seu marido e seus filhos se esconderam na casa pastoral.

“Os radicais observaram o prédio vazio. Depois, eles começaram a destruir a igreja e a jogar objetos destruídos para fora”, declarou o reverendo Simon Timorason, líder do Fórum de Comunicação Cristã da região de Java do Oeste.

O segundo incidente

A Igreja Cristã Pasundan está localizada na mesma região há mais de 50 anos, mas foi forçada por extremistas a fechar suas portas em 2005 porque o prédio perdeu a licença que permitia a realização de reuniões de louvor. Os mais de 300 membros continuaram a se reunir em outro prédio há quase dois anos.

A congregação planejava voltar a seu antigo prédio no final do mês de novembro. “Infelizmente, os radicais frustraram seus planos. O AGAP invadiu a igreja para assegurar que os cristãos não ocupariam mais o prédio”, declarou Simon. Esse foi o segundo ataque sofrido pela Igreja Cristã Pasudan.

Mais ataques

De acordo com o reverendo Simon, a polícia ouvira rumores sobre a invasão no dia anterior ao incidente, mas não se preocupou em fazer uma ação preventiva.

Apenas uma dúzia de policiais sem o equipamento necessário para enfrentar um motim foi mandada ao local do incidente. Eles encontraram um grupo que os excedia, e muito, em número.

Depois do incidente, a polícia prendeu dois dos criminosos. Os invasores presos podem ser indiciados por dano a propriedade e condenados a até dois anos de prisão.

Alerta

“Estamos pressionando as autoridades a cuidarem do assunto de maneira séria, principalmente porque temos informações de que outras 12 igrejas sofrerão ataques nos próximos meses”, disse Simon. “Sendo assim, pedimos as igrejas que tomem muito cuidado”.

Os ataques contra as igrejas na Indonésia continuam desenfreados, em especial na província de Java do Oeste. Em 2007, mais de 25 igrejas e centros de louvor e adoração foram fechados, invadidos e demolidos por grupos fundamentalistas islâmicos. Apesar das investigações policiais, todos os criminosos continuam soltos ou foragidos e ainda não houve nenhuma condenação.

Motivos de oração:

1. Pelo plano de ataque a mais igrejas – Ore para que o Senhor toque no coração dos extremistas muçulmanos de maneira que eles desistam de seus planos.

2. Pelas autoridades – Ore para que as autoridades levem as ameaças a sério e elaborem um plano de prevenção aos ataques.

3. Pelas igrejas em Java do Oeste – Peça para que o Senhor proteja todos os cristãos residentes na província, em especial aqueles que são membros das igrejas apontadas como alvo de novos ataques.

Fonte: Portas Abertas