O programa “Palavra de Especialista”, da Rádio Câmara, discutiu ontem os resultados de uma enquete feita na internet sobre o perfil religioso de homossexuais.

O levantamento revela que 56,1% dos homossexuais não desempenham nenhuma atividade religiosa (2,1% não têm religião, 22,5% se dizem ateus e outros 9,5% são agnósticos). A pesquisa ouviu 852 lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e transgêneros em janeiro.

Segundo o coordenador do Núcleo de Pesquisa da ONG Estruturação, que realizou a enquete, José Jance Marques, o fato de as religiões em geral não aceitarem o homossexualismo pode justificar esse resultado. Marques também acredita que haja relação direta entre a postura religiosa diante dos gays e os casos de agressões verbal e física contra os homossexuais.

Marques afirma ainda que o drama é ainda maior para os 43,9% dos homossexuais que cultuam uma religião (entre eles, 9% são católicos, 8,3% espíritas, 6,7% evangélicos, 2,7% muçulmanos e 2,6% seguidores de candomblé e umbanda). “Os poucos que freqüentam templos religiosos afirmaram que tentam se abstrair de certos comentários que são feitos, do tipo ‘homossexualidade é coisa do demônio’. Eles fazem uma separação interessante sobre o que é Deus, Igreja e o pastor”, afirma.

Fonte: Rádio Câmara