O Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, foi fechado por duas vezes nesta segunda-feira por causa da interferência de rádios piratas.

De acordo com a Aeronáutica, a primeira suspensão de pousos e decolagens ocorreu entre 9h29m e 9h36m. A segunda interrupção foi das 13h45 às 13h58. Nesta segunda-feira, Congonhas teve o primeiro dia útil de operação com pistas mais curtas. As pistas principal e auxiliar foram reduzidas em 300 metros cada para a criação de áreas de escape nas cabeceiras.

Segundo a Aeronáutica, por mês, chegam a ser registradas mais de 170 interferências por rádios piratas nos aeroportos paulistas. A solução para o caso parece distante. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não tem estimativa sobre o número de rádios piratas em atuação. Apenas no ano passado, em todo o Brasil, 1.602 foram fechadas.

Reportagens do SPTV já divulgaram gravações que mostravam a gravidade da situação.

Controle – Como recebe controle na 12005?

Piloto – Com a mesma interferência de rádio evangélica.

Controle – Ciente. Qual (freqüência) tem menos interferência?

Piloto – Tá igual aos outros. Estamos recebendo o culto completinho.

Mesmo sendo uma atividade sujeita a multa e processo, não é difícil encontrar na internet dicas sobre como montar uma rádio pirata. Em geral, elas são feitas sem os equipamentos de segurança necessários.

Segundo a Anatel, sempre que uma rádio é flagrada, os equipamentos são apreendidos e o estabelecimento fechado. Mas a agência admite que é difícil controlar, porque os piratas mudam constantemente de freqüência e de local.

O telefone para denúncias é 0800 332001.

Fonte: O Globo Online