A Record vetou uma campanha favorável à descriminalização das drogas na novela “Caminhos do Coração”, informa o colunista Daniel Castro na edição da Folha de S.Paulo de hoje.

Após abordar o tema em um dos capítulos, Tiago Santiago, autor da trama, foi repreendido e lembrado de que o bispo Edir Macedo é contra a legalização de psicotrópicos.

Segundo Tiago, que se diz favorável à liberação das drogas, a direção pediu para interromper a abordagem porque “Vidas Opostas”, antecessora de “Caminhos do Coração”, já fizera um debate sobre o tema.

Oficialmente, a Record afirma que não houve censura e que a campanha foi interrompida em um “consenso entre autor, diretor-geral da novela e diretor de teledramaturgia”.

Fonte: Folha Online