Pela primeira vez desde que foi fundada, nove anos atrás, a Rede TV! está vencendo a Record. Infelizmente, para a emissora, essa “vitória” não ocorre no ibope ou no faturamento, mas na quantidade de horas diárias de programação evangélica.

A Rede TV hoje já exibe cerca de sete horas e meia de ladainha religiosa, a cada 24 horas. Isso significa quase duas horas a mais do que a Record. Só que, enquanto a última é dirigida por líderes da Igreja Universal do Reino de Deus, a Rede TV! tem à frente executivos “laicos”.

O que as duas convergem: nem Rede TV nem Record revelam quanto rende a venda de horários para igrejas. A prática é permitida pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Um terço da programação da Rede TV hoje é feita pelas Igrejas Mundial, Universal, da Graça Nosso Lar e Internacional. Diferentemente da Record, que concentra a ladainha nas madrugadas, entre 1h e 6h45, a Rede TV espalhou missionários, bispos e pastores por todos os horários.

De todas as emissoras abertas no Brasil, somente o SBT não exibe nenhum programa religioso. Até a Cultura exibe uma atração do tipo: uma missa, aos domingos.

A Igreja Universal do bispo Macedo é a que está presente em mais canais: Rede TV, Gazeta e Record. No início dos anos 90, a Universal chegou a fazer ofertas para comprar horários na Globo e SBT também, mas foi rejeitada.

Fonte: UOL