Autoridades religiosas de todos os credos do Iraque autorizaram hoje as tropas do Exército a entrar em todos os templos sunitas, xiitas e cristãos em suas batidas em busca de armas e terroristas.

Segundo fontes oficiais, representantes das três comunidades assinaram seu consentimento com o conselheiro de Segurança Nacional, Mouwafak al-Rubaie, para que as tropas possam entrar nos templos quando se começar a aplicar o novo plano de segurança para Bagdá.

A decisão é uma novidade no Iraque, onde o acesso de homens armados nas mesquitas, mesmo que perseguindo suspeitos de terrorismo, gerou uma grande indignação pela proibição implícita de que as armas violem um lugar sagrado.

A assinatura do documento coincide com os detalhes finais do “plano de segurança” que o Governo iraquiano deve aplicar na grande Bagdá e do qual participarão milhares de soldados e policiais iraquianos, com o apoio de militares americanos.

O centro de operações já foi montado em Bagdá, e será dirigido por um general iraquiano xiita que serviu no Exército da época de Saddam Hussein, segundo fontes governamentais.

Fonte: EFE