Empresa Brasileira de Comunicação extinguirá transmissão de programas das igrejas Católica e Batista em setembro.

Decisão do Conselho Curador da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) de suspender, a partir de setembro, a transmissão de programas religiosos na TV Brasil desagradou católicos e evangélicos, que se mobilizam para reverter a decisão.

No domingo, após a transmissão da “Santa Missa”, celebrada pelo arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, o padre Dionel Amaral -diretor do programa e de “Palavras da Vida”, que também será suspenso- pediu aos fiéis que enviassem cartas e e-mails à presidente Dilma Rouseff contra a decisão.

Os programas eram exibidos pela TVE desde 1989. Com a criação da EBC, passaram para a TV Brasil.

Diretor do programa “Reencontro”, da Igreja Batista, o pastor Flávio Lima disse que os religiosos são vítimas de preconceito. “É lamentável essa decisão, e discriminação, pois nunca nos consultaram em nada.”

A justificativa da EBC para a suspensão é permitir a diversidade religiosa em suas emissoras. Segundo a presidente do conselho, Ima Vieira, a decisão foi tomada após amplo debate. No lugar dos atuais programas será criada uma faixa que vai tratar de religiões de modo amplo.

A Igreja Católica opõe-se à decisão com base no decreto 7.117/2010, que ratifica acordo entre o Vaticano e o Brasil. Ele autoriza a igreja a levar sua mensagem aos impossibilitados de sair de casa.

[b]Fonte: Folha de São Paulo[/b]