O reverendo da Igreja Metodista Unida em Angola, Manuel Panzo Buta, defendeu hoje, quinta-feira, em Caxito, província do Bengo, a importância do diálogo entre os casais no lar, para se evitar a violência doméstica e outros conflitos.

O reverendo, que falava sobre os índices de agressividade praticados atualmente no país, disse que o elevado número de casos de violência doméstica deve-se à falta de diálogo entre os cônjuges, amor ao próximo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, drogas e de desentendimento nos lares.

O prelado acrescentou que a agressão física, verbal, ameaças, fuga de paternidade, abandono de lar e de idosos e maus-tratos no seio familiar constam dos casos de violência doméstica.

Manuel Panzo Buta afirmou que “a violência contra a mulher é mais frequente do que contra o homem, a qual algumas vítimas temem denunciar os agressores junto das autoridades judiciais, por vergonha, receio de perderem os seus lares ou falta de informação”.

Fonte: AngolaPress