O reverendo americano Jesse Jackson chegou na noite desta segunda-feira a Beirute no marco de uma “missão humanitária” iniciada na Síria para obter a libertação de prisioneiros sírios e libaneses detidos em Israel, assim como a de dois soldados israelenses capturados pelo Hezbollah.

Jackson, defensor dos direitos civis nos Estados Unidos, chegou acompanhado por uma delegação de 12 pessoas, entre elas um rabino, e na terça-feira será recebido pelo presidente libanês Emile Lahud, assim como por líderes religiosos, segundo o programa oficial.

Segundo fontes próximas do reverendo, Jackson, que deixará o Líbano na quarta-feira, se encontrará com altos responsáveis do Hezbollah xiita.

O reverendo norte-americano havia declarado em Damasco que sua “missão é (…) oferecer ajuda humanitária àqueles que foram afetados por esta guerra injusta (entre Israel e Hezbollah) e ajudar os prisioneiros”.

Além dos libaneses, 16 sírios originários de Golan (ocupado por Israel desde 1967) estão atualmente detidos nas prisões israelenses, alguns há mais de duas décadas.

O Hezbollah libanês capturou dois soldados israelenses no dia 12 de julho na fronteira libanesa-israelense, o que provocou uma vasta ofensiva israelense contra o Líbano.

O chefe do movimento xiita, Hassan Nasralá, e a ministra israelense das Relações Exteriores, Tzipi Livni, afirmaram estar abertos a negociações sobre um eventual intercâmbio de prisioneiros.

Fonte: AFP