O candidato à prefeitura do Rio, o senador Marcelo Crivella (PRB) gosta de citar um versículo da Bíblia, mais especificamente Provérbios 22:6 para defender maiores investimentos em educação.

“Instrui o menino no caminho em que deve andar e, quando envelhecer, não se desviará dele”, recita o engenheiro civil e ex-oficial do Exército. Discorre com cautela sobre a necessidade de reforço nas políticas de qualificação profissional e educação básica de crianças das comunidades carentes.

Mais transparência nos gastos da prefeitura e a participação do carioca na elaboração do Orçamento municipal são também plataformas do senador em pré-campanha, refletindo o movimento de boicote ao IPTU, no início do ano.

“A idéia é começar pela implantação, em cada bairro da cidade, de um conselho comunitário em ligação com a Câmara de Vereadores e com o Tribunal de Contas do Município, que possa verificar o imposto arrecadado em cada bairro e traçar um programa de obras e investimentos para aquela comunidade em consonância com o que a população quer”, defende Crivella, que, pessoalmente, se mostra contrário ao boicote ao pagamento do imposto.

“Deixar de pagar não é o melhor caminho. A população deve se acostumar a cobrar da prefeitura transparência nos gastos.”

Turismo

“Grande vocação do Rio”, na avaliação do senador, as indústrias de turismo e entretenimento merecem especial atenção na pauta de propostas de Crivella para as ações dos próximos quatro anos na prefeitura carioca. Investimento em sinalização trilíngue, limpeza urbana, conservação de pontos turísticos e a atração de um calendário de eventos, shows e espetáculos de alto nível são pontos-chave para manter a capital no centro das atenções como destino turístico, aposta o senador.

“Vou convencer a cidade de que é fundamental o investimento para manter em perfeito estado de conservação essa faixa que vai do aeroporto internacional à última praia da orla, e dessa faixa a todas as áreas de acesso aos pontos turísticos”, prega Crivella.

“Essa é a sala de visitas do Rio, que tem que estar sempre muito arrumada. Isso é fundamental.”

Mas o carro-chefe da campanha do senador é a ampliação de um projeto social de sua autoria. Crivella aposta na força do programa “Cimento Social”, de urbanização de favelas, para conseguir os votos de moradores de comunidades carentes do Rio.

“Quero manter a prefeitura em aliança permanente com os governos estadual e federal para impulsionar esse tipo de ação.”

Fonte: JB Online