Um serviço para apurar denúncias de intolerância religiosa no Estado do Rio de Janeiro começa a funcionar nesta segunda-feira. O objetivo da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos é fazer um mapeamento para identificar os locais de conflito religioso.

O ouvidor da Secretaria, Marco Fonseca, explica que o serviço começou a ser pensado em 21 de janeiro, Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, devido a um número considerável de denúncias sobre este ocorrência.

“Desde o ano passado, a gente vem recebendo denúncias de maus tratos e constrangimentos de pessoas. Acontecem constrangimentos de pessoas que estão vestidas com determinadas roupas, de pessoas que estão em ônibus ou trens e sofrem constrangimentos verbais, pessoas que são agredidas, centros espíritas e igrejas que sofrem apedrejamentos”, afirmou.

Fonseca diz ainda que a secretaria decidiu “criar este serviço especializado com uma psicóloga e um advogado para dar um respaldo e um apoio a essas pessoas”.

As denúncias poderão ser repassadas ao serviço através do telefone (21) 2299-5351 ou pelo e-mail ouvidoria@social.rj.gov.br. As informações serão encaminhadas à polícia e ao Ministério Público.

Na última semana, um centro espírita na zona sul do Rio de Janeiro foi invadido à noite, supostamente por fanáticos religiosos cristãos. Imagens de santos foram quebradas e apedrejadas pelos agressores.

Fonte: Agência Brasil