Em Brasília, chegou uma notícia inquietante aos assessores da presidenciável do Psol: evangélicos rejeitam Heloísa Helena porque sempre está vestida de branco e, na opinião deles, aparenta ser “catimbozeira” (praticante de feitiçaria).

Segundo uma assessora, pouco antes da campanha Heloísa mandou fazer 24 blusas do mesmo modelo e cor (branca), por serem práticas, confortáveis e antialérgicas.

Não é de hoje que a imprensa e a opinião pública nota o vestuário invariável da senadora, mas a assessoria se esforça em desfazer a imagem que pode prejudicá-la em qualquer eleitorado.

“A cor branca não tem nada a ver com religião. Heloísa Helena é muito alérgica, e o branco ajuda a ver se a roupa está cheia de poeira e fungos”, explica uma assessora.

As 24 blusas encomendadas por Heloísa Helena a uma costureira de Planaltina (cidade-satélite do Distrito Federal) são feitas de um tecido que mescla tricoline e stretch – componente que dá elasticidade à roupa e evita a aparência amarrotada –, e proporcionam praticidade à candidata: “Ela viaja sozinha, com mochila nas costas, e sempre tem agenda cheia, por isso não pode perder tempo passando roupas”, afirma a assessora.

E acrescenta: “Heloísa é muito religiosa e anda sempre com uma Bíblia. É muito devota a São Francisco de Assis, tem cerca de 50 estatuetas em casa com a imagem do santo”.

Fonte: Último Segundo