A polícia da região central do Vietnã deteve um sacerdote católico, por “atos de instigação”, e revistou sua paróquia em busca de material proibido, informou a imprensa do país.

Segundo a “Free News Agency”, a polícia da província de Hue revistou, no domingo, o escritório e a casa de Pe. Nguyên Van Ly, de 59 anos, apreendendo seis computadores portáteis e vários documentos. A agência estatal de notícias “Vietnam News Agency” também informou sobre a operação policial, que “investigava atos ilegais de Pe. Ly”.

O sacerdote já esteve preso, de 1983 a 1992, e voltou a ser detido em 2001. Foi julgado e condenado a 15 anos de reclusão, por “minar a unidade nacional”, de acordo com o artigo 87, do Código Penal do país.

Há dois anos, ele foi beneficiado por uma das anistias regularmente concedidas pelo governo, em épocas de festas nacionais e em ocasiões excepcionais, mas, segundo a agência estatal, “não se mostrou arrependido após sua libertação e se recusou a cumprir as condições de sua sentença”.

A detenção do sacerdote ocorreu menos de um mês depois do encontro entre Bento XVI e o primeiro-ministro vietnamita, Nguyên Tan Dung, considerado pelos analistas, como um novo passo para a normalização das relações entre os dois Estados.

Fonte: Rádio Vaticano