A Secretaria da Saúde de São Paulo informa que prorrogou até a próxima quinta-feira, dia 19, a campanha de vacinação contra a paralisia infantil (poliomielite) nos 645 municípios paulistas.

De acordo com informações da secretaria, 2,73 milhões de crianças menores de cinco anos, (88,34% da população alvo da campanha) foram vacinadas no Estado de São Paulo no último sábado. A meta é imunizar 2,9 milhões de crianças.

“É muito importante que os pais levem as crianças ao posto de saúde até quinta-feira”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

A secretaria informa ainda que há 20 anos o Estado de São Paulo não registra casos de paralisia infantil, mas que a vacinação de crianças continua sendo importante porque o vírus da poliomielite circula em países da África e da Ásia, representando uma ameaça potencial à população mundial.

A doença é endêmica na Nigéria, Paquistão, Índia e Afeganistão, segundo informações da secretaria.

Causada pelo poliovírus selvagem, a poliomielite é caracterizada por febre, mal-estar, cefaléia e pode causar paralisia.

A vacina é segura e os efeitos colaterais são extremamente raros. Somente não deverão ser imunizadas as crianças com deficiência imunológica, como Aids e câncer, ou que apresentem infecções agudas, febre alta, diarréia, vômito ou alergia aos componentes da vacina.

Fonte: Folha Online