O presidente francês, Nicolas Sarkozy, defendeu nesta quarta-feira a proibição do uso da burca, dizendo que “a cidadania deve ser vivida com a face descoberta”.

A declaração foi feita durante uma reunião do Conselho de Ministros da França, na qual foi apresentado um projeto de lei que impede mulheres muçulmanas de usarem o véu em locais públicos.

“O véu integral que oculta totalmente a face atenta contra valores fundamentais, essenciais no contrato republicano”, disse Sarkozy.

O projeto, apresentado pela ministra da Justiça, Michèle Alliot-Marie, será debatido pelos deputados a partir de julho e pode entrar em vigor no primeiro semestre de 2011.

Além de vetar o uso da vestimenta, a lei prevê multa de 150 euros para quem descumprir a proibição.

A lei é mais severa contra homens que obrigarem mulheres a usar o véu –eles poderão ser condenados a um ano de prisão e a multa de 150 mil euros.

O texto tem apoio da maioria dos deputados da base conservadora de Sarkozy e de alguns membros da esquerda.

Fonte: Folha Online