O presidente francês, Nicolas Sarkozy, que se reuniu nesta quarta-feira em Paris com o patriarca ortodoxo russo, Alexei II, disse que a primeira visita do religioso ao país é um “sinal” da “vontade dos cristãos da Europa de se aproximar e unir seus esforços em volta das raízes cristãs” do continente.

O chefe da Igreja de Moscou foi recebido no Palácio do Eliseu durante meia hora, uma reunião que foi considerada “inédita e excepcional” pelo porta-voz presidencial, David Martinon.

Alexei II ficará na França até amanhã, convidado pela Conferência Episcopal francesa, uma visita que busca facilitar uma futura reunião do patriarca ortodoxo com o Papa.

Sarkozy aproveitou a visita de Alexei II para saber do estado da sociedade russa e suas aspirações, poucos dias antes da visita que o presidente francês fará a Moscou em 9 e 10 de outubro, disse Martinon.

O presidente “destacou a importância da renovação espiritual na Rússia e do papel da Igreja ortodoxa russa na reconstrução da sociedade”, segundo o porta-voz.

Em declarações ao jornal “Le Monde”, Alexei II afirmou há poucos dias que ainda restavam “muitos obstáculos” para o encontro, em particular o proselitismo feito pela Igreja Católica na Rússia, segundo ele.

Alexei II se reuniu também com a comunidade ortodoxa da França, formada por entre 100.000 e 200.000 pessoas, aos quais pediu que mantenha “os laços com a pátria de origem”, mas que se integrem no país onde estão.

Fonte: EFE