Se não for solto em breve, o pastor Zhang Rongliang irá morrer. O alerta foi feito ontem pela organização Voz dos Mártires. Sentenciado a passar sete anos e meio na prisão, em junho de 2006, a saúde do pastor se deteriorou e a diabetes já compromete funções vitais.

Rongliang se tornou um líder importante do movimento de igrejas domésticas China para Cristo, conhecido como Fangcheng. Ele foi preso pela polícia de Henan sem acusações em 1º de dezembro de 2004.

Apenas alguns meses depois é que foi acusado de “valer-se de fraude para retirar um passaporte” e de “travessia ilegal de fronteira” a fim de promover atividades missionárias.

Ele também é co-autor de um livro ainda não disponível no Brasil : “Jesus em Beijing: Como o cristianismo está transformando a China e mudando a estrutura de poder global” (“Jesus in Beijing: How Christianity Is Transforming China and Changing the Global Balance of Power”, original em inglês), em parceria com o jornalista David Aikman, que trabalhou nas revistas “Time” e “Newsweek”.

Depois de sua prisão, as autoridades confiscaram DVDs cristãos, fotos, hinários em chinês e outros materiais da casa dele, o que revelou ligações com cristãos estrangeiros. Ter contato com religiosos estrangeiros pode ser enquadrado como uma atividade ilegal na China, dependendo do caso.

Prestes a morrer

“O pastor Zhang, de 56 anos, não consegue andar sozinho e precisa do auxílio de duas pessoas para se locomover”, disse um membro da organização para a “Bosnewslife”. “Se não deixar a prisão para fazer um tratamento médico adequado, ele morrerá logo”, complementou a fonte.

A esposa dele, Chen Hongxian, e seus dois filhos também seguem a Cristo. Ela é constantemente vigiada e os filhos – que também se tornaram grandes pregadores da igreja não-registrada – tiveram que fugir para outras localidades para não serem presos.

Fonte: Portas Abertas