Levar a Palavra de Deus a segmentos fragilizados da população tem impulsionado o aumento expressivo de Escrituras Sagradas distribuídas pela SBB.

Os números alcançados em 2010 pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) trazem uma grata constatação. As Sagradas Escrituras distribuídas em território nacional apresentaram um aumento de 6,5% em relação ao ano anterior, com 235.532.571 de exemplares. “Somos movidos pela missão de proporcionar a todas as pessoas o acesso à Palavra de Deus. Nossos esforços estão voltados principalmente a populações em situação de risco social, espalhada por todo o País. O contato com a mensagem bíblica, mesmo que num pequeno folheto, tem ajudado a resgatar vidas”, afirma Rudi Zimmer, diretor executivo da SBB.

Ao oferecer o texto bíblico em diferentes formatos, a SBB busca atender às necessidades específicas dos mais variados públicos, englobados em seus programas de ação social. Além dos 5.992.041 de Bíblias distribuídas – marca próxima à registrada em 2009 – também foram distribuídos 674.355 Novos Testamentos, 2.640.603 porções bíblicas (livretes contendo partes do texto bíblico, como, por exemplo, evangelhos) e 225.933.245 seleções bíblicas (folhetos com texto bíblico). As exportações, por sua vez, cresceram 39%, alcançando a marca de 1.305.712 literaturas bíblicas, sendo 1.282.281 Bíblias, 20.945 Novos Testamentos e 2.486 publicações diversas.

Do total de Escrituras distribuídas em território nacional, 10,7% foram entregues gratuitamente a populações carentes, um crescimento da ordem de 5,8% em relação a 2009. Entre os contemplados pelas ações da organização estão os ribeirinhos da Amazônia, detentos, enfermos hospitalizados, pessoas com deficiência visual e estudantes.

“Estamos cientes de que ainda há muito para ser feito até que a mensagem bíblica alcance todas as pessoas. Mas, contando com o apoio de cristãos de todo o mundo, igrejas e organizações, estamos colhendo resultados gratificantes”, avalia Zimmer, ressaltando também a importância do programa Sócio Evangelizador, mantido há mais de 30 anos pela SBB. Nele, voluntários, que fornecem recursos para a produção do material, fazem uma distribuição maciça de seleções bíblicas, com o propósito de provocar a reflexão sobre temas recorrentes da vida urbana, como solidão, violência e valor da vida humana.

[b]A SBB
[/b]
A Sociedade Bíblica do Brasil é uma organização sem fins lucrativos, de natureza filantrópica, assistencial, educativa e cultural. Sua finalidade é traduzir, produzir e distribuir a Bíblia Sagrada, um verdadeiro manual para a vida, que promove o desenvolvimento espiritual, cultural e social do ser humano, provocando, assim, a transformação daquele que com ela entra em contato. Para cumprir a missão de distribuir, de forma relevante, a Bíblia a todas as pessoas desenvolve programas de assistência social em todo o País. Fundada em 1948, construiu sua trajetória com base na missão de “promover a difusão da Bíblia e sua mensagem como instrumento de transformação espiritual, de fortalecimento dos valores éticos e morais e de incentivo ao desenvolvimento humano, nos aspectos espiritual, educacional, cultural e social, em âmbito nacional”.

A SBB faz parte das Sociedades Bíblicas Unidas (SBU), uma aliança mundial fundada em 1946 com o objetivo de facilitar o processo de tradução, produção e distribuição das Escrituras Sagradas por meio de estratégias de cooperação mútua. As SBU congregam 147 Sociedades Bíblicas, atuantes em mais de 200 países e territórios. Essas entidades são orientadas pela missão de promover a maior distribuição possível de Bíblias, numa linguagem que as pessoas possam compreender e a um preço que possam pagar.

[b]Fonte: Sociedade Bíblica do Brasil[/b]