A Igreja Renascer em Cristo introduziu um “relógio de oração”, que incentiva o fiel a orar, por um período do dia, pela vida do apóstolo Estevam Hernandes Filho, 53 anos, e sua mulher, bispa Sônia Hadad Moraes Hernandes, 48 anos, fundadores da denominação, que estão presos em Miami nos Estados Unidos.

Fiéis são convidados, no portal da Renascer, a preencherem formulário, no qual informam o período do dia no qual se comprometem a orar pelos líderes da igreja.

O juiz estadunidense Federico Moreno condenou o casal Hernandes na sexta-feira, 17 de agosto, a 140 dias de reclusão, mais cinco meses de prisão domiciliar, mais dois anos de liberdade condicional, e ao pagamento de uma multa de 30 mil dólares, cada. Durante a sentença, informou a Folha On Line, o casal pediu, chorando, “misericórdia” por diversas vezes.

O casal Hernandez foi preso no dia 9 de janeiro ao entrar nos Estados Unidos portando 56,4 mil dólares escondidos em bolsa, na capa de uma Bíblia, em um porta CD e numa mala, quando deveria ter informado, segundo a lei, que portava mais de 10 mil dólares.

O casal fizera acordo com a Promotoria do Distrito do Sul da Flórida, declarando-se culpado em troca de uma pena mais branda. O juiz Moreno considerou, contudo, como uma agravante o fato do casal utilizar o filho Gabriel, 11 anos, para transportar parte do dinheiro.

Após a decisão da Justiça estadunidense, o corpo diretivo da Igreja Apostólica Renascer em Cristo emitiu nota oficial afirmando que continua orando e assistindo ao próximo com amor. “Nós oramos por nosso Apóstolo e nossa Bispa, sabedores de que, cumprida a sentença, estarão de volta para prosseguirmos juntos na missão que Deus nos confiou”, diz a nota.

O corpo diretivo também garante dar continuidade aos ensinamentos que o apóstolo e a bispa deixaram ao rebanho. “Nós continuamos de pé. A Renascer vive”, sustentam os líderes, certos de que dias melhores virão e que “a espera jamais vai matar a esperança”.

Fonte: ALC