O Seminário Teológico Batista de Manágua superou este ano a expectativa média de matricula, ao matricular 340 alunos em suas diversas modalidades. O número surpreende em meio à crise global econômica, social, política e religiosa.

“Isso é alentador, porque ainda há muitos jovens, homens e mulheres dispostos a se preparar para servir ao reino de Jesus Crsito”, disse o reitor, reverendo Walt Morgan.

Este ano, acrescentou, a instituição termina a reforma do currículo acadêmico, “porque nesta crise devemos dar novas ferramentas aos estudantes para que, formados, saibam enfrentar o contexto de pobreza e crise de valores onde vão trabalhar”.

Por causa da crise, o Seminário alterou os horários de aula, introduzindo-as aos sábados, complementadas por conferências.

Também qualificou como um sucesso o plano de estudos para um bom grupo de estudantes de teologia da costa caribenha, membros da Igreja Anglicana da Nicarágua, que vem à capital por uma semana ao mês para participar de aulas.

A preparação dos futuros bacharéis em teologia dura cinco anos, e o título é reconhecido pelo Conselho Nacional de Universidades (CNU) mediante convênio assinado entre o Seminário e a Universidade Politécnica da Nicarágua.

Fonte: ALC