O Senado aprovou anteontem o projeto que institui o dia 11 de maio como o dia de homenagem ao primeiro santo brasileiro, o Santo Antônio Sant’Anna Galvão, o Frei Galvão.

O projeto irá agora à sanção presidencial. Depois da polêmica em torno da oportunidade ou não de ser decretado feriado, o projeto definiu a data apenas para as homenagens a Frei Galvão, que teve sua santidade reconhecida pelo Vaticano em dezembro de 2006.

O senador Francisco Dornelles (PP-RJ), que apresentou o projeto em 1º de maio, comemorou a definição da data para que Frei Galvão seja “lembrado, homenageado e consagrado.”
Frei Galvão nasceu em 1739 em Guaratinguetá, interior de São Paulo, e faleceu na capital paulista no dia 23 de dezembro de 1822. Ele fundou o Mosteiro da Luz, foi pregador e devoto da Virgem Maria. A ele foram atribuídas muitas curas, particularmente aquelas proporcionadas pela ingestão de uma oração inscrita em um papel, que passou a ser conhecida por ‘pílula de Frei Galvão’. Cerca de 60 a 70% das graças alcançadas estão relacionadas à cura do câncer, segundo informações relatadas no projeto.

Também são atribuídas curas por problemas causados por cálculos renais, gravidez, parto e casos de infertilidade.

Fonte: Agência Estado