O presbítero episcopal colombiano, reverendo Ricardo Morales Gaviria, que tinha sido seqüestrado no dia 20 de agosto por grupos paramilitares, foi libertado nesta terça-feira, 21. Segundo o bispo da Colômbia, Francisco Duque Gómez, Gaviria foi encontrado sob o efeito de narcóticos, utilizados para que ele não reconhecesse os seus seqüestradores, e imediatamente conduzido até um hospital da região.

No dia 20 de agosto, a Diocese Episcopal da Colômbia exigiu a imediata libertação de Gaviria. Através de comunicado diocesano, Duque Gómez condenou o desaparecimento e lembrou os seqüestradores que, sob a Declaração dos Direitos Humanos, eles devem salvaguardar a vida e a integridade pessoal de Gaviria.

Gaviria, 65 anos, tinha se inscrito como candidato à prefeitura, mas não está claro se esse foi o motivo de seu desaparecimento.

A Colômbia é uma das nações com um dos mais elevados índices de seqüestros e desaparecimentos entre as nações do mundo. De acordo com a Fundação País Livre, que ajuda as famílias dos desaparecidos, atualmente existem mais de três mil pessoas em cativeiro no país.

A Diocese da Colômbia é uma das 11 dioceses de ultramar da Igreja Episcopal e recebeu a visita da bispa presidenta Katharine Jefferts Schori, dias 18 a 22 de julho, da Igreja Episcopal Anglicana dos Estados Unidos. Na estada no país, Jefferts Schori entrevistou-se com o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe Vélez, para tratar sobre os programas voltados ao combate à pobreza e à violência.

Fonte: ALC