Os grandes templos do consumo abrigam manifestações do sagrado. Em Fortaleza, três shopping centers já têm capelas. O fenômeno pode ser uma tentativa de evangelização da Igreja Católica.

De longe, ele avista a grande porta de madeira. Para, observa, fecha os olhos, faz o sinal da cruz e entra. O silêncio, a penumbra, as imagens religiosas o convidam a encontrar-se com o sagrado e esquecer, por um instante que seja, dos sentimentos mais profanos que o cercam. Senta na segunda bancada, observa o altar e ajoelha-se. Com as mãos postas e os olhos semicerrados, movimenta rapidamente os lábios, talvez fazendo um pedido, um agradecimento ou, simplesmente, uma exaltação aos santos de Deus. Seu José Laerton Gadelha, 65, prossegue com o ritual, quase que diariamente, na Capela Mãe de Deus, no shopping Del Paseo.

“Todo dia que eu posso, eu venho aqui”, diz, apressado. “Venho fazer minha caminhada e aproveito pra passar na capela”, encerra o assunto, prosseguindo com passos rápidos e um sorriso no rosto, como se as bênçãos sagradas transbordassem em seu coração. Também cheia de alegria estava a dona de casa Lucimar Ferreira, 80, na capela do shopping Benfica. Ela procurava, agitada, um papel para anotar o salmo do dia. “Minha filha, anote pra mim o salmo de hoje. É o 110. Quando chegar em casa eu vou ler. Todo dia eu leio um pedacinho da Bíblia”, afirma, com fé. Moradora do bairro, aprovou a novidade do shopping. “Gostei desse lugarzinho. Boa idéia colocar a Nossa Senhora pra gente vir rezar aqui”.

Seu José Laerton e dona Lucimar mostram que a religiosidade do povo cearense, antes presente em locais separados exclusivamente para adoração, agora se entremeia nos grandes centros de consumo: shopping centers. Em Fortaleza, três são os shoppings que abrigam pequenas capelas. No shopping Iguatemi, o primeiro a construir um espaço de oração em 2003, a capela Dom Lorscheider homenageia o ex-arcebispo de Fortaleza dom Aloísio Lorscheider. No Del Paseo, a capela Mãe de Deus, inaugurada em 2004, realiza programações semanais de terços e leituras do evangelho. Já no shopping Benfica, a capela foi inaugurada este mês, durante as homenagens às mães e a Maria.

Para o jornalista Adilson Nóbrega, membro do Núcleo de Estudos Religião, Cultura e Política (Nerpo) da Universidade Federal do Ceará (UFC), o fenômeno de inserção de templos católicos nos shoppings da cidade é uma vertente do que já acontece em outros espaços públicos. E relembra que essas manifestações religiosas em espaços leigos não é uma novidade. “A presença de religiosos em presídios e hospitais já é uma prática bem consolidada. Recentemente, eles procuraram se inserir também nas universidades”.

Segundo Adilson, o fenômeno fortalece a ideia de renovação das práticas de evangelização da Igreja Católica. “Essas capelas nos shoppings demonstram o tempo atual. Tempo que a Igreja Católica tem procurado estar mais próxima das pessoas”, afirma. A capela do shopping Del Paseo atende a esse princípio, de acordo com a gerente de marketing, Raquel Ferreira. “A capela foi um desejo dos próprios empreendedores do shopping, que são católicos.”

No Benfica, a capela, segundo a superintendente Marcilene Pinheiro, pretende ser mais um serviço que o shopping disponibiliza para os frequentadores. “A nossa ideia, sempre que pensamos em algo novo para o shopping, é unir o maior número de serviços em um só local para satisfazer as necessidades do cliente”. No Iguatemi, segundo informações da assessoria de imprensa, a capela, além de prestar homenagem a dom Aloísio Lorscheider, também pretende ser um lugar de reflexão para clientes, lojistas e funcionários do shopping.

Fonte: O Povo – Fortaleza/CE