O líder evangélico, Silas Malafaia (foto), que está em Manaus para uma cruzada, prega isenção política para plateia de pastores, mas jornal local desmente.

O vice-presidente do Conselho dos Ministros Evangélicos do Brasil (Cimeb), pastor Silas Malafaia, está em Manaus preparando sua nova cruzada, que ocorrerá nos dias 25 e 26 deste mês. Como de costume, reuniu os pastores locais para divulgar e pedir apoio.

Diante de uma plateia de 1,2 mil pastores, ele disse, ontem, que não iria se meter em política. Contudo, o jornal A CRÍTICA, afirma ter flagrado, nos bastidores, Silas aconselhando os líderes da Assembleia de Deus e da Restauração a não apoiarem os dois candidatos que lideram as pesquisas de intenção de voto a prefeito de Manaus: a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) e o ex-senador Artur Neto (PSDB).

O “Café da Comunhão”, para divulgar a Cruzada Vida Vitoriosa Para Você, reuniu ontem líderes de 50 congregações evangélicas do Estado, no Diamond Convention Center, Zona Oeste de Manaus. Segundo o Censo Demográfico de 2010, realizado pelo IBGE, Manaus possui 640,7 mil evangélicos, cerca de 35% dos habitantes da cidade.

Em uma conversa reservada por 15 minutos, antes de falar a todos, Malafaia teria debatido política com o pastor Jonatas Câmara, da Assembleia de Deus, e o apóstolo Renê Terra Nova. Embora disse não desejar indicar nenhum candidato a prefeito, manifestou-se contra a candidatura de Vanessa: “A Vanessa tem atuação contra a gente lá no Senado, nos ajuda pouco. Não podemos esperar por ela aqui”.

Sobre Artur, comentou: “Quando ele concorria nas eleições ao Senado liguei para ele umas cinco vezes. Pedi que os meus assessores procurassem o número dele para ligar e dizer que apoiava as ideias dele, mas ele nunca me atendeu nem retornou as ligações e veja só no que deu, perdeu a vaga lá (no Senado)”.

Malafaia disse que não iria se meter em assuntos políticos locais, mas lembrou aos presentes que “a igreja no Amazonas é muito forte e tem sua influência”. Logo em seguida disse aos pastores presentes: “Eu não dou microfone para governador ou prefeito. No máximo faço uma oração, cumpro o protocolo e anuncio a presença deles. Eu estou aqui, mas vou embora e não quero criar problemas para vocês”. Alertou inda: “Quando interessa para eles nosso apoio, nos procuram, mas quando não interessa nos esquecem. Então, acabou o papo!”.

A bancada evangélica na Câmara Municipal de Manaus é composta por quatro vereadores entre os 31 eleitos. Na Assembleia Legislativa do Estado, são dois deputados e no Congresso Nacional, apenas um deputado federal.

Durante o evento promovido por Silas, dois parlamentares estiveram presentes. O deputado estadual Francisco Souza (PSC) e o deputado federal Silas Câmara (PSD), ambos da Assembleia de Deus.

No final, Silas Malafaia disse à imprensa: “Eu não vim para trazer problemas políticos, e isso eu disse aos líderes. Aprendi a respeitar as lideranças e a questão política local. Eu sou lá do Rio de Janeiro. Por mais prestígio, mais amor e mais carinho que o povo tenha e queira uma orientação, não vou me meter porque não quero criar problemas. Eu não faço nenhum evento com apoio político. Meu evento é estritamente evangélico. Conversei com eles para dizer que não vim aqui atrapalhar nenhum acordo que eles tenham. Vim só para pregar o evangelho. Mas como eu disse para eles, caso o governador ou o prefeito apareçam no evento, por questões de protocolo, vou anunciá-los.”

Durante entrevista ao jornal A CRÍTICA, Jonatas Câmara afirmou que a Assembleia de Deus, que reúne mais de 208 mil fiéis em Manaus, já fechou acordo para apoiar a candidatura de Vanessa. A decisão, segundo ele, foi tomada após encontro com representantes da Ordem dos Ministros Evangélicos do Amazonas (Omeam). “Optamos por recomendar o nome dessa candidata por acreditarmos que ela fará o melhor para Manaus. Além do currículo político que ela tem, Vanessa mostra estar em harmonia com as outras três esferas do poder conversando sempre com o Governo Federal e o Governo Estadual. Acreditamos que este é o melhor nome para a cidade”.

O Ministério Internacional da Restauração (MIR), liderado pelo apóstolo Renê Terra Nova, congrega 120 mil fiéis, em Manaus, segundo dados do IBGE. Além de um templo central, possui 247 templos-base e quatro templos-setoriais localizados em diferentes zonas geográficas da cidade. Terra Nova não formalizou apoio a nenhum candidato, mas recentemente o Tribunal de Justiça do Amazonas arquivou um processo movido contra o ex-prefeito de Manaus Serafim Corrêa (PSB) e Renê Terra Nova. Porfírio Lemos, ex-secretário municipal de Obras acusava Serafim de desapropriar ilegalmente um terreno e doá-lo à Igreja da Restauração em troca de apoio à candidatura de Marcelo Serafim, seu filho, à Câmara Federal.

[b]Fonte: Gospel Prime com informações Jornal A Crítica[/b]

Leia também: [url=http://folhagospel.com/modules/news/article.php?storyid=23039]Candidata à Prefeitura de Manaus fecha com a Assembleia de Deus [/url]