No último sábado, o pastor evangélico Silas Malafaia esteve no programa Raul Gil, onde participou do conhecido quadro “Para Quem Você Tira o Chapéu”.

Entre os nomes para os quais o pastor “tirou o chapéu” está o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que recebeu elogios por parte do pastor por causa da estabilidade econômica do país. Entre os nomes criticados por Malafaia se destacou o do cantor teen Justin Bieber que, segundo o pastor, é “um mau exemplo para a juventude do Brasil e do mundo”.

– Juventude, adolescente, precisam de referenciais e quando um referencial é do mal, da bagunça, de desordem, de drogas, de falta de respeito… eu não posso tirar o chapéu para alguém que está contribuindo assim para uma gama da sociedade que está em formação. Como é que um cara desses vem ao Brasil, sai com prostituta e picha muros. Então, eu não posso tirar o chapéu para um cara que é um mau exemplo para a juventude do Brasil e do Mundo – afirmou o pastor.

Em sua participação no programa, Silas Malafaia também não tirou para a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais, grupo ao qual teceu duras críticas.

– Eu não discuto questões de sexos. A ABGLT quer implantar uma ideologia no Brasil. Eles estão trabalhando para uma coisa que chama ideologia de gênero, é para destruição da família. Eu sofro ataque dos ativistas gays – afirmou o pastor.

Durante o programa, a esposa de Silas Malafaia, a pastora Elizete Malafaia fez uma declaração para o marido, na qual falou sobre o relacionamento dos dois e destacou o quanto fazem parte da vida um do outro.

[b]Polêmica[/b]

As declarações de Silas Malafaia contra o cantor teen causou uma forte reação nas redes sociais, onde o pastor recebeu inúmeras criticas pelas afirmações feitas no programa de auditório.

Entre as diversas críticas feitas pelo pastor, muitos o acusaram de ser homofóbico, e ainda afirmaram que o religioso usa a fé para tirar vantagem das pessoas.

Assista:

[b]Fonte: Gospel +[/b]