Símbolos nazistas foram descobertos, nesta segunda-feira, em uma sinagoga na cidade israelense de Eliat, no dia seguinte do anúncio de prisão de oito neonazistas pela polícia de Israel.

Indivíduos ainda não identificados desenharam cruzes nazistas assim como a inscrição “Hitler, o messias” sobre os muros da sinagoga Pahad Yitzhak em Eilat. Fontes policiais afirmaram que já foi aberto um inquérito para investigar o caso.

A polícia anunciou, no domingo, a prisão de oito neonazistas de nacionalidade israelense, originários da extinta URSS. Eles são suspeitos de agressões a trabalhadores imigrantes, viciados em drogas, homossexuais e religiosos judeus.

Os jovens, de entre 16 e 21 anos, possuem ligações com outros grupos neonazistas na Rússia e também são suspeitos de atos de vandalismo em duas sinagogas de Petah Tiqwa, próximo a Tel Aviv.

As acusações contra os suspeitos devem ser apresentadas nesta terça-feira num tribunal do subúrbio de Tel Aviv.

Buscas feitas nas casas deles resultaram na descoberta de uniformes nazistas e retratos de Adolf Hitler, além de uma pistola e explosivos.

Fitas de vídeo, também apreendidas nas residências, mostram os jovens agredindo um viciado em drogas judeu. Os acusados obrigam a vítima a ficar de joelhos e a pedir “perdão ao povo russo por ser judeu e drogado”.

Fonte: AFP