O biblista, teólogo e pastor batista, Cosme Damián Vivas, diretor do Departamento de Traduções da Sociedade Bíblica Colombiana (SBC), coordena a edição da versão da Bíblia para a língua paéz, própria das etnias nativas do departamento do Cauca, no sudeste colombiano.

O projeto da SBC também pretende traduzir as Sagradas Escrituras para a linguagem wayúu.

“Atualmente estamos trabalhando na tradução do Antigo Testamento para os Paéces, e queremos igualmente chegar com a Bíblia completa à comunidade Wayúu, situada no norte do país, no limite com a Venezuela, e obter assim duas versões das Escrituras em linguagens autóctones colombianos”, declarou o pastor Cosme Damián Vivas.

Traduzir a Bíblia pode levar, em determinadas ocasiões, até 15 anos. O trabalho nas traduções nativas do país está sendo desenvolvido a partir das versões bíblicas existentes do Novo Testamento, e “esperamos que em cinco ou sete anos possamos ter bíblias completas nestas linguagens”, agregou Damián Vivas.

O presidente da SBC, Antonio Lara, indicou que um dos propósitos da entidade é de levar as Sagradas Escrituras em formatos que sejam atraentes para as comunidades, com linguagens claramente compreensíveis. “Não há nada melhor do que poder encontrar a Bíblia escrita em seu próprio idioma e a preços acessíveis, inclusive de maneira gratuita quando a gente não possa adquirir”, frisou.

Os Paéces são um grupo indígena colombiano que faz parte da família lingüística chibcha e que habita a região denominada Tierradentro, localizada na vertente oriental da cordilheira Central do departamento do Cauca.

Os Wayúu, de caráter matriarcal, é um povo ameríndio da família lingüística arawak que habita o departamento de La Guajira, na Colômbia, e o estado de Zulia, na Venezuela.

Fonte: ALC