A Sony pediu desculpas à Igreja Anglicana por ter usado sem permissão imagens do interior da Catedral de Manchester em um jogo violento, informou hoje um porta-voz do templo do norte da Inglaterra.

“Não foi nossa intenção causar uma ofensa. Se isto aconteceu, sinceramente pedimos desculpas”, afirmou a empresa em carta recebida na tarde desta sexta-feira na catedral.

A Inglaterra Anglicana tinha pensado em entrar na justiça contra a empresa japonesa por mostrar o templo em um jogo violento posto à venda em março passado, a menos que a multinacional pedisse perdão pela iniciativa.

O jogo de PlayStation “Resistence: Fall of Man”, do qual foram vendidas mais de um milhão de cópias, mostra sem autorização a imagem da catedral com centenas de soldados mortos em seu interior.

A Sony informou então que buscou a permissão oportuna para criar este jogo, mas a Igreja Anglicana disse que a empresa não pediu autorização para usar as imagens da catedral.

Na semana passada, o arcebispo de Manchester, Nigel McCulloch, chamou a iniciativa de mostrar a catedral de “altamente irresponsável”, especialmente à luz dos antecedentes de crimes com armas que há nesta cidade do norte da Inglaterra.

“É bem sabido que Manchester tem um problema de crimes com armas”, disse o arcebispo, ao destacar os “efeitos devastadores” de uma questão que “não é um assunto trivial”.

Já o deão da catedral, Rogers Govender, afirmou que a decisão da Sony de incluir em seu produto imagens deste local “prejudica” o trabalho da Igreja.

“Estamos comovidos por ver que um lugar de aprendizado, oração e patrimônio é apresentado ao mercado da juventude como um local no qual se podem dar tiros”, declarou Govender.

Fonte: EFE