Um judeu americano e médico aposentado de 86 anos deixou sua casa no Havaí, onde surfou por muitos anos, e foi até a faixa de Gaza para distribuir pranchas de surfe nesta terça-feira.

Dorian Paskowitz obteve o apoio financeiro de doadores e empresas israelenses para comprar 15 pranchas de surfe e todo o equipamento necessário para a prática do esporte.

Ele doou as pranchas a crianças palestinas, e disse espera que seu gesto ajude israelenses e palestinos a entrarem na mesma “onda da paz”.

“Deus surfaria ao lado do diabo, se as ondas estivessem boas”, disse Paskowitz. “Quando um surfista vê outro com uma prancha na mão, a conexão entre eles é imediata”, disse ele.

O médico aposentado conta que teve a idéia de doar as pranchas ao ver uma reportagem na TV que mostrava dois garotos palestinos que não podiam aproveitar o quanto quisessem as ondas da região porque possuíam apenas uma prancha que tinham que dividir entre si.

O surfista Arthur Rashkovan, 28, de Tel Aviv, disse que a visita de Paskowitz faz parte de um projeto chamado de “Surfando pela paz”, que visaria aproximar os surfitas do Oriente Médio.

Segundo ele, o surfista Kelly Slater, que foi campeão mundial oito vezes e tem ascendência síria, deve ir a Israel em outubro para participar da mesma campanha.

Paskowitz, a quem Rashkovan chamou de um “guru” para os surfista israelenses, surfou em Israel em diversas ocasiões nos últimos 50 anos.

Pai de nove filhos, ele serviu à Marinha durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), foi médico durante 50 anos e publicou vários livros sobre surfe e saúde. Ele surfou por 75 anos em todo o mundo, e diz incluir as costas de Israel e Gaza entre as melhores do mundo.

Fonte: Folha Online