Pelo menos mais três famílias do Coroadinho foram persuadidas por membros da suposta Igreja Adventista do Sétimo Dia da Reforma a seguir um tratamento à base de medicina alternativa e culto religioso.

Segundo as famílias, o mentor do tratamento é um ex-fiel da Igreja Adventista do Sétimo Dia, de onde foi excluído a cerca de cinco anos. “Waldeci”, como é conhecido, se diz médico autodidata, e promove cultos na sede da Igreja da Reforma, no bairro Gapara, onde arrecada dinheiro através de dízimos e doações. A medicina duvidosa levou Edmilson Lindoso, 44, a Unidade de Tratamento Intensivo do Socorrão I (Centro) dia 17 deste mês, onde permanece em estado grave.

A primeira família visitada por O IMPARCIAL reside na mesma rua dos Lindoso, e diz ter procurado o grupo de religiosos no início deste mês. Paulo de Jesus* se recuperava de uma cirurgia no estômago quando tomou conhecimento do tratamento. Paulo e sua esposa Maria de Jesus* resolveram seguir as indicações dos religiosos, cujos procedimentos foram semelhantes aos seguidos pelos Lindoso: alimentação vegetariana, chás e banhos de ervas, inalações e escalda-pés. O tratamento foi ensipara ser aplicado durante um mês. No entanto, os membros da igreja da Reforma não voltaram mais ao bairro desde 18 de abril, data da primeira visita de O IMPARCIAL ao Coroadinho para apurar o assunto.

Apesar de lamentar o atual estado de saúde de Edmilson Lindoso, o casal acredita que ele foi vítima de uma fatalidade. “Não acho que eles [membros da Igreja da Reforma] tenham feito por maldade, foi um erro que pode acontecer com qualquer um”, afirmou Maria de Jesus. Eles continuam obedecendo ao tratamento alternativo, iniciado há três meses. A família acredita que a aparente recuperação de Paulo é fruto da boa disciplina ao tratamento e da fé.

Duas quadras depois…

Identificadas apenas por Ana e Mercedes, mãe e filha dizem ter obedecido ao mesmo tratamento ensinado aos Lindoso e aos De Jesus. Ana, segundo Mercedes apresenta um quadro de depressão que era controlado por remédios. Há cerca de um mês Ana teria se submetido ao tratamento, e como Edmilson, teria abandonado a medicação industrializada. Porém, a cura prometida já provocou três crises nervosas, que a levaram ao hospital. A dona de casa afirma que todos no bairro conhecem “Waldeci”. “Ele é tido com um deus no Gapara, e arrecada dinheiro por dízimos e doações dos fieis”, denunciou Mercedes. Mãe e filha acreditam ter sido enganadas pelo grupo

Inquérito

Foi aberto na quarta-feira, 23, um inquérito para investigar os membros da suposta igreja, que com água quente, causaram queimaduras de terceiro grau, no motorista Edmilson Freire Lindoso, 49, durante um escalda-pés no dia 5 deste mês. A investigação está sob responsabilidade da delegada titular Katherine Lima, do 10º DP, no Coroadinho. Edmilson apresenta indícios de necrose nos dedos inferiores, e segundo a família, os médicos disseram que o doente corre o risco de perder os dois pés.

*Os nomes são fictícios

Fonte: O Imparcial – São Luis/MA