A Polícia Federal prendeu Flávio Nascimento da Silva, 44 anos, um dos suspeitos do assassinato do Padre Gabriel Maire. De acordo com a PF, Flávio era foragido da Justiça e foi localizado na noite da última sexta-feira (03), andando pelas ruas do bairro Zumbi, no município de Cachoeiro de Itapemirim.

Em 1991, dois homens foram julgados e condenados por latrocínio, ou seja, assalto seguido de morte. Um dos homens era Flávio Nascimento da Silva. Na ocasião, ele conseguiu fugir. Flávio Nascimento foi detido sem esboçar reação física. O preso está detido na sede da PF em São Torquato, Vila Velha, à disposição do Poder Judiciário.

No dia 25 de julho, a Superintendência Regional da Polícia Federal no Estado do Espírito Santo informou que uma equipe de policiais federais está investigando, há cerca de 30 dias, as circunstâncias que envolveram a morte do Padre Gabriel Felix Roger Maire, ocorrida no ano de 1989.

Em maio deste ano, a Justiça determinou que o processo da morte do Padre Gabriel Maire fosse reaberto e investigado pela Polícia Federal. O padre foi assassinado há mais de 17 anos. Dois homens foram condenados por matar e roubar o padre. Agora a Justiça mandou reabrir o caso para investigar crime de mando.

Os trabalhos de investigação que estão sendo realizados são de caráter reservado e ao final das investigações a PF se manifestará de forma oficial sobre as evidências colhidas.

Padre Gabriel Feliz Roger Maire, de 53 anos, foi assassinado, depois de deixar a Paróquia Bom Pastor, em Campo Grande, Cariacica. Ele foi executado com um tiro no coração, dentro do próprio carro, no bairro Cobi, em Vila Velha, na rodovia Carlos Lindenberg.

O religioso nasceu na França, em 1° de agosto de 1936. Ele foi missionário e profeta. Na Arquidiocese de Vitória trabalhou por nove anos, junto com comunidades carentes do Estado.

Fonte: Gazeta Online