Os talibãs libertaram, na manhã desta segunda-feira, 13, duas mulheres sul-coreanas pertencentes ao grupo de 21 missionários dessa nacionalidade capturados há quase um mês na província afegã de Ghazni, confirmou um dos líderes tribais da região.

“Sim, as temos sãs e salvas, e as entregaremos ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha em meia hora”, disse por telefone Haji Zahir, líder tribal do distrito de Antar, a 45 quilômetros da cidade de Ghazni.

Uma mulher que se identificou como uma refém sul-coreana declarou à AFP por telefone que ela e sua companheira, libertadas nesta segunda-feira pelos talibãs, estão bem que se dirigem de automóvel para Ghazni, capital da província de mesmo nome no sul do Afeganistão.

Fonte: AFP e EFE