O famoso templo Jokhang de Lhasa reabriu suas portas nesta sexta-feira após ficar fechado durante mais de dois meses, devido aos distúrbios ocorridos no Tibete, anunciou a agência Xinhua.

“Em meio dia, Jokhang recebeu mais de 400 fiéis budistas e cerca de quarenta turistas em três grupos”, declarou um dos responsáveis pelo centro religioso.

O templo data do século VII e é uma das principais atrações turísticas do Tibete, além de ser um dos locais de peregrinação mais importante do budismo tibetano.

A agência estatal recordou que o templo foi fechado em 14 de março devido aos distúrbios contra a China no Tibete.

Segundo os tibetanos no exílio, a repressão das autoridades chinesas deixou mais de 200 mortos entre a população tibetana. O governo de Pequim afirma, contudo, que apenas 20 pessoas morreram – 18 civis e dois policiais.

O Tibete recebeu quatro milhões de chineses e estrangeiros em 2007, 60% a mais que no ano anterior.

Fonte: AFP