No final da noite de ontem, a porta de aço do templo da Igreja Universal do Reino de Deus, localizada na rua Butantã, em Pinheiros, zona oeste da capital paulista, foi pichada com as seguintes frases: “Pastores farsantes”; “Edir Macedo ladrão”; “Dinheiro sujo”; “O jornal publica o que quer”.

As frases, assinadas por um grupo que se identifica como “Os Bicho Vivo, Malignos, Trolhas e Túmulos”, fazem referência ao processo movido pela Igreja Universal e pelos fiéis contra os jornais “Folha de S.Paulo”, “O Globo” e “Extra”, que publicaram reportagens sobre o “império” da Universal.

Tornou-se rotina pelas ruas da capital a ação desse grupo de pichadores sempre após a divulgação de crimes e fatos de repercussão na mídia. No último domingo, na edição do “Domingo Espetacular”, da TV Record, foi exibida uma reportagem de 14 minutos na qual a igreja, em razão das publicações, ataca diretamente os jornais e a repórter Elvira Lobato.

Fonte: Estadão