Thomas Monson, de 80 anos, foi nomeado nesta segunda-feira o 16o presidente da Igreja Mórmon. Ele assumirá o comando de uma das religiões mais ricas e com maior crescimento no mundo.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, como a religião é oficialmente conhecida, tem cerca de 13 milhões de fiéis, dos quais mais da metade residem fora dos Estados Unidos, o país de origem dos mórmons.

Monson vai substituir Gordon Hinckley, que morreu no dia 27 de janeiro aos 97 anos, depois de liderar a igreja desde 1995.

O novo presidente era o segundo na hierarquia da igreja.

Durante o seu comando de quase 13 anos, Hinckley superou objetivos de construir novos templos e difundir a religião.

Monson afirmou que vai continuar o caminho de seu predecessor.

“Não haverá nenhuma mudança abrupta no caminho que temos seguido… Continuaremos com o compromisso daqueles que vieram antes de nós de ensinar o evangelho e promover a cooperação entres as pessoas do mundo”, afirmou Monson.

Com sede em Salt Lake City (Utah), a religião cresce rapidamente, em todos os sentidos.

Há quase uma década, seu patrimônio era estimado em 25 bilhões de dólares, e seus membros incluem pessoas influentes como o candidato à presidência dos EUA, o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney.

A religião Mórmon foi fundada em 1830, no Estado de Nova York, por Joseph Smith.

Fonte: Estadão