A 1 ª Vara Criminal de São Paulo determinou o bloqueio da torre de TV que pertence à Igreja Renascer liderada pelo casal Estevam e Sônia Hernandes (foto). Construída na esquina da Rua da Consolação com a Avenida Paulista, a torre é a maior do gênero no País e transmite a programação da Rede Gospel.

Com o bloqueio, a programação continua no ar, mas a administração da torre passa a ser feita pela Justiça.

Identificada pelos dizeres “Deus é Fiel”, a torre foi construída em 2005 com ajuda de fiéis que compraram carnês da campanha “Desafio da Torre” – feita em 1.500 templos do País.

O juiz titular da 1ª Vara Criminal, Paulo Antônio Rossi, acatou denúncia assinada por promotores do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de que, apesar de ter sido construída com contribuições de fiéis, a torre pertence à FH Comunicações – empresa de Sonia Hernandes, conhecida como bispa Sônia, e seu filho, Felipe Daniel Hernandes, chamado de bispo Tide.

Os promotores usaram depoimentos de fiéis que disseram ter sido enganados para acusar Sonia e Felipe Hernandes de estelionato e enriquecimento ilícito. Procurados pelo Estado, advogados da Renascer afirmaram que “a torre pertence à Igreja e isso será provado na Justiça”.

Fundadores da Renascer, Sonia e seu marido, Estevam Hernandes, aguardam julgamento nos EUA – onde foram presos por tentar entrar com dólares não declarados. No Brasil, respondem a processo por lavagem de dinheiro e têm prisão preventiva decretada.

Fonte: Estadão