Duas mulheres e um homem atearam fogo em si mesmos nos centros da Igreja da Unificação na Coreia do Sul

Três membros da Igreja da Unificação, também conhecida como seita Moon, atearam fogo em seus próprios corpos na Coreia do Sul nesta quinta-feira, dias antes do primeiro aniversário da morte de seu controverso fundador, Sun Myung Moon, segundo a agência de notícias Yonhap.

Duas mulheres e um homem atearam fogo em si mesmos nos centros da Igreja da Unificação em Gapyeong, a leste de Seul, informou a agência.

Os três sofreram queimaduras graves e dois deles estão em estado crítico, acrescentou.

Moon morreu aos 92 anos no dia 3 de setembro.

A Igreja da Unificação nasceu das ruínas da Guerra da Coreia (1950-1953) e foi exportada com sucesso a vários países, incluindo Estados Unidos.

[b]Fonte: AFP[/b]