Milhares de turcos se reuniram na capital, Ankara, neste sábado, para protestar contra o novo acordo, anunciado pelo governo, para derrubar a proibição do uso de véus islâmicos em escolas e universidades.

Os protestantes se reuniram em frente ao Mausoléu de Ataturk, responsável pela fundação da república secular da Turquia. Segundo a correspondente da BBC em Istanbul, Sarah Rainsford, os manifestantes temem que a mudança nas leis poderia trazer uma forma mais radical do Islamismo para a Turquia.

O parlamento da Turquia deve aprovar, na próxima semana, uma emenda constitucional para aliviar a proibição do uso dos véus em locais públicos. A proibição do uso dos véus em universidades foi imposta na década de 80 e foi reforçada nos últimos dez anos.

Secular

A mudança nas leis pode irritar a elite secular da Turquia, que acredita que a proibição do uso do véu em prédios públicos é essencial para manter a separação entre religião e Estado.

Generais do Exército, juizes e autoridades das universidades são a favor da proibição do uso do véu em lugares públicos.

Eles argumentam que a liberação do véu vai apenas aumentar a pressão social para que as mulheres se cubram.

Mas pesquisas de opinião no país indicam que o público apóia o fim da proibição, que já dura décadas. Um grande número de mulheres turcas já usa o véu.

Algumas estudantes foram proibidas de entrar em universidades porque estavam usando o véu islâmico.

O partido do governo afirma que este tipo de medida prejudica muito a educação superior e o problema precisa ser resolvido.

Fonte: BBC Brasil