Cerca de cem ulemás se reunirão neste fim de semana na localidade de Puncak, em Java Ocidental, para discutir a implantação da sharia (lei islâmica) na Indonésia.

O encontro está sendo organizado por um partido político islâmico e acontecerá no edifício do Parlamento Regional de Puncak, confirmou Sabar Sitangan, porta-voz da legenda.

“Esperamos a presença de pelo menos 111 ulemás procedentes de todas as províncias da Indonésia, com um total de 150 pessoas na conferência”, disse Sitangan.

O vice-presidente do país, Jusuf Kalla, participará amanhã na cerimônia inaugural, após as orações da sexta-feira (dia sagrado muçulmano), confirmou o porta-voz.

“Queremos que a sharia seja implantada como sistema legal para os muçulmanos na Indonésia, mas sempre dentro do marco democrático”, acrescentou Sitantan.

Segundo ele, “dentro da perspectiva do Islã, não há discriminação, por isso a implantação da sharia não prejudicará as outras minorias religiosas do país, como os hindus e os cristãos”, já que a sharia “seria aplicável apenas para a população muçulmana”.

Fonte: Último Segundo