O Papa Bento XVI disse neste sábado que deseja que o processo de paz na Irlanda do Norte “inspire” os responsáveis políticos e religiosos de todo o mundo para a resolução dos conflitos, ao receber o novo embaixador da Irlanda no Castelo de Gandolfo, nos arredores de Roma.

“Minha reza fervorosa é para que a paz que já levou a renovação ao Norte inspire os responsáveis políticos e religiosos de outras regiões problemáticas de nosso mundo para que eles reconheçam que somente o perdão, a reconciliação e o respeito mútuo podem permitir o estabelecimento de uma paz duradoura”, declarou o papa, recebendo as cartas de fé do embaixador.

Neste sentido, “ele reconheceu o esforço de Dublin na prevenção e na resolução dos conflitos”.

Bento XVI também comemorou a recente abertura de um “diálogo estruturado” entre a Igreja e o Estado nesse país de forte tradição católica, segundo seu discurso divulgado pelo Vaticano.

“Eu aplaudi esta iniciativa”, declarou, destacando a “importância da redescoberta dos princípios moral e ético, assim como a relação essencial de complementaridade entre razão, fé e religião”.

“A Igreja, esclarecendo os princípios fundadores da moral e da ética, serve a todos os membos da sociedade”, disse, garantindo que esta contribuição, “longe de ameaçar o papel do Estado, ilumina a verdadeira verdade que torna o consenso possível e permite um debate público racional e honesto”.

Fonte: AFP